Exposição Fotográfica Faces do Reduto Estreia Na Casa da Ribeira




A exposição fotográfica Faces do Reduto, que estreia na Casa da Ribeira, é uma narrativa imagética inscrita e produzida pelo olhar sensível de Mônica Mac Dowell. O ensaio é composto pela seleção de múltiplas fotografias capturadas por Mônica na ocasião da pré-produção do seu curta-metragem “Rosa de Aroeira” (filme documentário que retrata as histórias de algumas mulheres criativas e fecundas residentes na Comunidade do Reduto, em São Miguel do Gostoso (RN).

A exposição reúne um acervo de trinta fotografias que foram impressas em canvas, bordeadas por cercaduras de madeira e decoradas por cetins policromos que circundam e abraçam delicadamente as fotografias produzidas por Mônica e os desenhos tramados em linho branco pelas mãos artesãs das labirinteiras do Reduto potiguar. O ponto de vista das fotografias concebidas transcreve de forma inspiradora e perceptual o dia a dia destas mulheres litorâneas e traslada de modo sensorial a paisagem agreste e a vida das suas personagens.

Por meio do enquadramento, da angulação e da iluminação genuinamente naturalistas a realizadora imprime aos seus registros fotográficos uma tessitura de crônica visual, além de, promover uma sintaxe visual que culmina em aprazíveis construções imagéticas acerca da natureza bucólica do lugar e da identidade feminina das personagens registradas. Mulheres que tecem e que costuram as suas histórias de vida por meio das produções em labirintos que demarcam o tempo e a memória das suas existências e do seu habitat.

A amabilidade com que Mônica Mac Dowell capturou as imagens da Comunidade do Reduto revela uma escritura visual legítima e uma estética fotográfica iminentemente feminina, concebida a partir de uma narrativa imagética, e, nomeada por uma representação autoral, que dialoga de forma melodiosa e contígua com a paisagem mulheril do lugar - flagrando - por meio da sua lente naturalista, a reprodução fiel da força de trabalho cultivada e desenvolvida por estas artesãs potiguares.

A exemplo da fotografia o labirinto também é um trabalho manual voltado para a laboração artística e para o registro da vida cotidiana. Historicamente as labirinteiras depositam na criação dos seus artesanatos um pouco do seu contexto e das suas histórias de vida por meio dos desenhos no tecido. As mesmas essências artísticas, inventivas e fecundas, estão presentes na Exposição Faces do Reduto que revelou - por meio da poesia e da textura impressas nas fotográficas - os múltiplos sentidos e as inúmeras semioses acerca da identidade criativa e produtiva das mulheres da Comunidade do Reduto.

A disposição das fotografias dispostas na Exposição Faces do Reduto compõe um mosaico e um fluxo narrativo linear e sequencial adotando uma contiguidade entre as fotografias em exposição. Dentre as imagens selecionadas encontram-se um díptico e dois trípticos que transcrevem o mesmo cenário e os mesmos temas de forma dialógica e poética.

A narrativa do olhar do espectador irá dialogar intimamente e transversalmente com a narração do olhar sensorial e delicado da lente de Mônica Mac Dowell - a partir da fotografia “Pôr do Sol” - que abre a exposição. O ciclo narrativo tem seu desfecho com a fotografia - “Pela Estrada a Fora” - finalizando a imersão e a viagem espectatorial por entre as deslumbrantes fotografias que foram concebidas e arquitetadas por meio da delicadeza e da polidez do olhar de Mônica Mac Dowell sobre a Comunidade do Reduto em São Miguel do Gostoso.

O labirinto e as labirinteiras protagonizam a exposição de Mônica Mac Dowell e orbitam no mosaico estético e estilístico da realizadora que almeja difundir e impulsionar - no Brasil e no exterior - o trabalho destas mulheres artesãs por meio da transladação visual apreendida e atravessada pela sensorialidade impressa em cada uma das suas fotografias. Com a exposição a idealizadora propende também atender a uma lacuna social difundindo a produção do labirinto tramado por estas artesãs femininas além de almejar o despertar e o interesse de investidores para a economia criativa da Região.

Texto base: Andréa Mousinho

FICHA TÉCNICA

Fotos: Mônica Mac Dowell

Labirinteiras: Dona Mariquinha, Dona Deuzuite, Dona Salete, Dona Fafá, Dona Noêmia e Robéria

Consultoria artística: João Marcelino

Curadoria e tratamento de Imagens: Paulo Mac Dowell

Assistente de Produção: Robéria Menezes de Lima e Anderson Galdino (Nando)

Assessoria de Imprensa: Sollar Comunicação

Mídias Sociais e material gráfico: Atena Marketing

Patrocínio: Prefeitura de Natal e Governo Federal por meio da Lei Aldir Blanc

Apoio: Casa da Ribeira, Sebrae RN - por meio do Edital de Economia Criativa e Valéria Oliveira Produções

Realização: Green Point Produções

SERVIÇO

EXPOSIÇÃO FACES DO REDUTO

Visitação: Agendamento pelo WhatsApp (84) 98704 0265

Local: Casa da Ribeira

Endereço: Rua Frei Miguelinho, 52, Natal – RN

*A Exposição Faces do Reduto cumprirá com todos os protocolos exigidos pelas normas de saúde vigentes em função da pandemia da COVID- 19. O acesso ao salão da exposição será limitado a 10 pessoas por vez.

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black